Quem quer ser um escraviário?

Um assunto em cursos de Computação que causa mais polêmica que mamilos são as famosas vagas para escraviários em empresas de terceiro mundo. Quem participa de alguma lista e nunca recebeu uma proposta, no mínimo, indecente em sua caixa de e-mail? Hoje vi uma em especial que me motivou a escrever um pouco sobre o assunto.

Não vou divulgar aqui a empresa, mas vamos analisar alguns fatos sobre o anúncio da vaga. Primeiro de tudo observem o título da proposta:

“Vaga: ESTAGIÁRIO JAVA”

Ahhhhhhhhhh muito bom… eu vou ser um estagiário JAVA!!! JAVA!!! JAVA!!! Porque JAVA é tudo no mundo, JAVA é o que importa, eu vou respirar JAVA!!!

Apesar do anúncio feito, logo depois são descritas algumas responsabilidades do “estagiário” :

“Responsabilidades:

  • Realizar especificações de sistemas (funcional e não funcional);
  • Realizar diagramação softwares;
  • Realizar implementação de projetos;
  • Realizar testes de software”

Beleza, seria até aceitável se fosse supervisionar ou auxiliar, porque seria realmente um estágio, onde você aprende um pouco da profissão que pretende exercer. Segundo o dicionário, a definição de estágio é:

“Tempo de prática ou tirocínio para o exercício de certa profissão.”

Ou seja, estágio não é trabalho. O problema não é a pessoa realizaras tarefas citadas acima, o problema vem com a clássica frase de qualquer proposta de estágio:

“Experiência anterior na função”

Agora me explica como é que eu vou para um estágio, onde eu vou praticar o exercício da minha profissão e preciso ter experiência anterior? Ou quer dizer que pra estagiar eu preciso ter experiência anterior com estágio? Pela mãe do guarda… E como se não fosse o suficiente, ainda colocaram isto aqui:

“Conhecimento no mercado financeiro”

Ou seja, além de ser um estagiário com experiência é preciso que eu tenha conhecimento sobre o nicho de atuação da empresa. Porque, afinal de contas, você não tem 196 créditos pra se preocupar né? Qualquer coisa, basta ficar mais um ano na Universidade…

Agora você deve estar se perguntado:

“Meu Deus, será que ainda pode piorar?”

Claro, sempre pode piorar. Para fechar o kit da felicidade vejam só:

“Mais Informações da Vaga:
Bolsa-Auxílio
Horário: De segunda a sexta, 30 h semanais”

Pronto, tudo o que você queria para aprender sobre a sua profissão. Vai trabalhar 6 horas por dia (estudar pra quê né?) e receber uma bolsa-auxílio, que tem como média no Brasil o valor de R$ 683,33 [1].

Percebam que a empresa quer contratar um desenvolvedor, analista de sistemas,  analista de negócios que trabalhe 3/4 do tempo de um empregado e ganhe 1/4 do salário dele.

Além de tudo, temos ainda as clássicas competências de qualquer vaga de estágio:

” Competências:
Facilidade de comunicação;
Demonstrada flexibilidade, aberto, capaz de rápido aprendizado e cooperação efetiva com o time;
Focado na entrega de resultados.”

E a partir disso a discussão vai longe, desde a formação do profissional na área de Computação até os impostos que encarecem o valor de qualquer funcionário para a empresa. Mas isto fica como tarefa de casa para você e sua mente sadia.

Pra finalizar, quem ainda não viu o clássico video do estagiário, fica a dica:

[1] http://www.nube.com.br/imprensa/noticia?id_noticias=2701

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s